1.8.06

E essa menina dos olhos brilhantes já não sonha mais. A córnea apagada, o sorriso aprisionado, é tudo tão estranho! De tanto pra sempre, virou nunca mais. De tanto amor, melhor desistir. A menina dos olhos só chora pra dentro. A menina dos olhos sorri só pra fora. E ela parece tão normal. E ela parece tão bem. Quem a conhece?
E esse menino dos olhos brilhantes já não ama mais. O coração fechado, o rosto tristonho, é tudo tão estranho! De tanto eu te amo, melhor esquecer. De tanto sofrimento, ficamos assim. O menino dos olhos se culpa por dentro. O menino dos olhos culpa a estrada lá fora. E ele parece tão normal. E ele parece tão bem. Quem o decifra?

0 Comentários:

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial