1.8.11

Esperança

Relendo o que eu já escrevi
Penso que já fui boa
Mas hoje, na vida que eu tenho
Não escrevo como antes
Mas me sinto tão maior...

E mesmo me restando só estas linhas tortas
Desencontradas
Maltrapilhas
Que só nascem com muito esforço
(e no horário de trabalho)
Eu ainda vejo uma luz no fim do tudo

Amadultecer tem que valer para alguma coisa.

0 Comentários:

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial