13.10.10

Rascunho

Das coisas que vivi
Das alegrias que recebi
Das dores que inventei
Das chances que me dei
Dos amores que não retribui
Dos anjos que descobri
Dos olhos que não decifrei
Das histórias que nunca lembrei
Das noites que agradeci
Das faltas que padeci
Das aventuras que me privei
Do passado que preservei

Tudo isso vale.
Mas nada disso importa.

Das alegrias que vivi
Das dores que recebi
Das chances que inventei
Das amores que me dei
Dos anjos que não retribui
Dos olhos que descobri
Das histórias que não decifrei
Das noites que nunca lembrei
Das faltas que agradeci
Das aventuras que padeci
Do passado que me privei
Das coisas que preservei

Nada disso vale.
Mas tudo isso importa.

1 Comentários:

Blogger Sofia disse...

Adorei!

18/12/10 21:36  

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial