28.9.10

Ralo. No fundo do.

como torneira gotejante, eu vou minguando.
pingando
pingando
pinga
ando

e a água acabando
e a gota esgotando
e o pingo escorrendo
e a vida morrendo

ralando
ralando
ralo
ando

0 Comentários:

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial