16.5.06

Verde... e amarelo!

O verde. Ah, o verde! Lá vem ele de novo tremular sobre nossas cabeças. Lá vem ele nos angustiar nos próximos dias. O sofrimento de cada disputa, de cada jogada, de cada chute do adversário. Sofrer. Sofrer para vibrar de emoção depois. A alegria de cada partida, de cada drible, de cada gol verde-amarelo. Ah, o amarelo!
Que bom torcer pelas duas cores. Que bom vestir as duas cores. Poucos resistem à tentação. E as ruas perdem o cinza, o triste, o caótico... para viver apenas o verde-amarelo. Para sonhar o verde-amarelo. Para mostrar pra você, pra mim, pro mundo aqueles vinte e três jogadores na Alemanha que, na verdade, são todo o Brasil. Verde e amarelo.
E se me perguntassem o porquê das cores na nossa bandeira, eu não responderia como no Ensino Fundamental. O nosso verde não é das matas, nem nosso amarelo é do ouro. Somos o verde dos campos de futebol e o amarelo das taças de Campeões.

0 Comentários:

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial