31.3.06

Preto no branco. Branco no preto.

Uma imagem. Uma pessoa. E em ambas, fotografia. Ninguém notou isso além dela. Ninguém buscou tanto isso quanto ela. A imagem. A pessoa. As fotografias.
Ele nem era um profissional, imaginem. Mas ela o admirava.
A foto nem havia sido batida, e ela a revelava.
Quem sabia que aquilo era rolo fotográfico?
Quem notava os olhares na câmara escura?
Quem associava a foto e o monitor?
Só ela. Ela e suas fotografias. A fotografia gente e a fotografia papel. Suas paixões. A arte de fotografar e a arte de buscar o fotógrafo.
E se tiver que escolher, menina, fica com qual?
A imagem? A pessoa? As mesmas duas fotografias?
Lembre-se que uma é sua, em papel.
A outra talvez seja mera impressão digital.

2 Comentários:

Anonymous Liginha disse...

Amigaaaaaa!!
Que mora com a tia
Que morre de saudades da família
Que naum conhece um monte de lugares em Brasília
Que me entende
Que odeia ficar sem ter o q fazer em Bsb
Queria dizer q te amo muitão
Que nunca vi uma goiana e uma baina se darem tão bem...a ponto de serem duas amigas candangas
bjosssssss querida!!
diz uma imagem pode falar por mil palavras...vc fica com a imagem ou com a palavra...eu tô em duvida...acho q fico com as duas...naum sei hehehheeehhe bjos

31/3/06 16:55  
Anonymous Matheus disse...

ai..
num sei se escolho a fotografia.
eh de câmera digital?
se num for depende do que o fotômetro indicar..
depende do zoom, do diafragma huiaiaihuaihu.
pessoal que tá aprendendo e quer mostrar iuhahiuaihua.

eu AMO aquele seu texto de 2004.
e amanhã vou te ver uhuuh

bjU gigante maior que o elefante branco da Amazônia!

31/3/06 20:37  

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial