3.4.06

Ei, esses olhos, me devolva!
Quero de volta tudo, inclusive a mão calejada.
Ferida, arranhão e roxo na perna, quero tudo.
Não aguentaria viver sem o semblante sofrido também.
Dê cÁ! Coloque-o aí!
Amargo, cansado, desiludido. Quero quero quero.
E preguiça... quase esqueço!
Bote aí, bote aí. É minha, é meu.
Vai saindo e levando meu ganha-pão, é? Depois da prosa, o proveito.
Não pode dar brecha que leva tudo...
Vai banalizar o que é meu, é? Piratear minha vidinha melancólica?
Ai santo Deus, vai virar moda!
Quem mais reclama sobe o ibope... Não não não, sem vulgarizar a coisa.
A onda ainda é felicidade, família perfeita, mundo ideal.
Volte já com esses hematomas e me deixe em paz com o que é meu.
Devolve tudo, não estou patenteando nada.
Se veio só conhecer, agradeço.
Mas é proibido levar qualquer peça do meu sofrimento.

3 Comentários:

Anonymous Radicis disse...

Aeeeeeee Garatuja =:P
Priminha parabéns pelos textos.
Beijãããão
Radicis

4/4/06 14:46  
Anonymous Fernanda Ivar disse...

Parabéns Menina! Amei os textos. beijo

4/4/06 17:40  
Blogger Carlos Eduardo disse...

olha aê hein... q potencial... parabens mocinha...os textos tao massa... baum mesmo... e olha q vc sabe q eu so chato.. huahuhaua..e injuado...bom vc q fala..!!! BJO

27/4/06 18:48  

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial