30.3.06

Um dos primeiros...

Em 2004 eu escrevia...

“Eu gosto de você.
E eu sofro por você.
Nem por isso meus dias perderam o sentido.
Nem por isso deixei de comer, de dormir, de achar graça nas coisas.
Por gostar de você, não deixei de gostar de outras pessoas.
Por sofrer por você, não me fiz de triste pra entristecer mais gente.
Continuo adorando músicas animadas e sair com os amigos.
Não foi por sua causa que minhas notas caíram, que andei mais quieta e reservada.
Mesmo sofrendo, não derramei uma lágrima sequer porque os momentos bons foram gratificantemente maiores.
Mesmo gostando, não me privei de risadas, de conhecer outras pessoas, de ser festiva mesmo quando não estava.
Sofrer todo mundo sofre. Gostar todo mundo gosta. Mas poucos sofrem tão misteriosamente como eu. Poucos gostam tão sutilmente, tão despretenciosamente como eu gosto.
Não se sinta culpado. A minha tristeza não pode mudar o que não foi feito. São nessas horas que meu conformismo fácil deixa de ser defeito e passa a ser amparo...
Você me faz muito bem por sua simples presença. Entenda...
... eu sofro por você
Porque eu gosto de você.”

Em 2004 eu estava inspirada.

1 Comentários:

Blogger Sofia disse...

Você fala tanto em sentir misteriosamente. Parece tão exposta, sentimentos e sorrisos. Continua escrevendo, ok? E vamos nos promovendo! hehehe

30/3/06 18:01  

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial