23.7.10

Das coisas que se deram e não se fizeram

Se eu pudesse, dentro de todo o clichê que os se eu pudesses tem, mudar o que já foi feito, alteraria apenas alguns detalhes do meu ir e vir. São eles, só eles, que determinam todo o resto da sina.

Eu teria, por exemplo, enfatizado melhor minha aposta nos seus textos. Ou respirado um pouco mais antes de ligar colocando um ponto final no parágrafo que a gente começava a refazer. Teria dispensado uma ou duas tequilas daquele dia. E ficado mais tempo lá embaixo, no perigo das entrequadras desertas, falando sobre tudo (e nada) da vida.

Teria te procurado para falar sobre o constrangimento criado ou criado um constrangimento só para te procurar. Viajado mais tarde. Retornado mais cedo. Transitado com mais frequência entre os extremos. Teria desabafado com uns bons palavrões. Bancado menos a santa e, menos ainda, a neurótica. Teria confessado, sem tantas entrelinhas, que eu não queria de jeito nenhum a sua partida.

Os detalhes, só os detalhes, determinam todo o resto do carma. Inclusive quando eles não acontecem e, nulos, mudam todo o rumo das coisas. Que bom.

3 Comentários:

Anonymous Cláudia S. Tomazi - Sc - Brasil disse...

Se cada dia da sua vida fosse um passo, você teria chegado ao fim?
Parece tão cedo para ter conclusões, que sabemos mudarão como o vento muda de direção.
A arte imita a vida, e, a vida nada mais é que um sopro, ou a ausência dele.
Cuide-se.

28/7/10 21:18  
Anonymous dona do bloco disse...

eu estou entendendo tudo mesmo?
que coisa, não?


PS: 2 a 1 pra mim. "dentro de todo o clichê que os se eu pudesses têm". Eu teria colocado um acento nesse têm, hein!

6/8/10 22:19  
Blogger Sofia disse...

Que bom mesmo...

18/12/10 21:40  

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial