12.8.07

Essas não são garatujas ao léu
Elas tem um destino, como os recados nas rádios
Daquelas "Maria, me perdoe, eu te amo para sempre"
Ou "Carlos, 57 anos, procura mulher interessada em relacionamento estável".
É o tipo da coisa.
São garatujas destinadas ao Timão, ao Pumba, ao primo orientando e orientador
Rabiscos cuidadosamente escritos, para a leitura de sabe-se lá quem
Garatujas que eu dedico a você, que é a filha que a sogra não teve, de tão parecida
Que contam a história de quem quer ir pra longe já em setembro, meu Deus, e vai deixar saudades
200km já deixam saudades também...
Garatujas para as primas que crescem e eu não acompanho
E para a vida desprendida (e perdida?) que me apego aos poucos
Garatujas com sentido
Pra ninguém passar aqui e achar que foi por acaso
Acreditar ou não no que eu escrevo, Ana?
Bom, essas não são garatujas ao léu.

0 Comentários:

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial