17.10.07

Adentre a casa, senhor
Mas, por obséquio, não espante as galinhas
Deixe a porta entreaberta
E siga por aquelas linhas
Há tanta coisa entre a noite e as palavras
Tantos segredos nas luas, sóis, estrelinhas
Cá entre nós, senhor, por que demora?
Não percebe o teor das minhas entrelinhas?

0 Comentários:

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial